Polícia russa quer renas para perseguir criminosos

A polícia russa diz que os animais são mais fiáveis do que as motas de neve para perseguir ladrões na neve.

A polícia russa da região de Yamalo-Nenets, no norte do país, está a ponderar utilizar renas para perseguir os criminosos que procuram refúgios em lugares escondidos no meio da neve, segundo o The Telegraph.

Muitos dos criminosos de violência doméstica, vandalismo e roubos, refugiam-se em remotos pontos de gelo para fugir à polícia. Esta realidade, segundo o que uma fonte policial da polícia contou ao jornal russo Izvestiya, dificulta as operações de busca. "Os criminosos escondem-se na tundra e em locais de difícil acesso com os seus próprios trenós e os polícias nem sempre têm os meios necessários para os seguirem. O mesmo problema surge quando temos de transportar os suspeitos para a esquadra".

Irina Pimkina, a porta-voz da polícia da região, acrescentou que "já têm motas de neve, mas, apesar disso, são simples máquinas. Uma mota pode avariar-se ou ficar presa na tundra enquanto que as renas continuariam o seu caminho. As renas seriam úteis no sentido em que ajudariam os oficiais da polícia na patrulha a áreas longínquas".

Segundo o jornal Izvestiya, o ministro do interior está a considerar o pedido dos oficiais da polícia da região. Mas as renas não servem apenas para rebocar trenós - são animais muito úteis para dezenas de milhares de indígenas, como os nenets, que lidam com temperaturas que chegam a menos 50 graus celsius. A carne é utilizada para a alimentação e a pele é para fazer roupas e tendas.

Mais Notícias