Pilotos e tripulações da Lufthansa e da Germanwings recusam-se a voar

Alguns profissionais da companhia aérea alemã e da sua 'low cost' estão a invocar "motivos pessoais" para não embarcar. Cerca de 30 voos foram cancelados.

Alguns pilotos e outros membros da tripulação das companhias aéreas Lufthansa e Germanwings (a 'low cost' daquela companhia alemã) recusaram-se hoje a voar, após o acidente com o Airbus A320 que matou 150 pessoas nos Alpes.

Tanto em Dusseldorf como em Estugarda alguns voos não chegaram a realizar-se, com os profissionais a invocarem "razões pessoais" para não embarcarem, segundo o diário alemão Der Spiegel, citado pelo espanhol ABC.

Um porta-voz da Lufthansa reconheceu ao Spiegel que por trás desta decisão está "o receio de que algo não esteja bem" com os aviões.

Ao todo, segundo o jornal francês Le Figaro, cerca de 30 voos acabaram por ser cancelados.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG