Omar, dinamarquês, 22 anos. Suspeito de Copenhaga tinha saído da prisão há duas semanas

Polícia dinamarquesa recusou confirmar nome avançado pelos media do suspeito dos ataques de sábado que fizeram dois mortos. Motivos continuam por esclarecer.

Tem 22 anos, nasceu e foi criado na Dinamarca e o seu passado de violência e ligado a gangues tornou-o conhecido das autoridades dinamarquesas. É assim o homem responsável pelos tiroteios que no sábado fizeram dois mortos e cinco feridos em Copenhaga. Apesar de a polícia ter recusado confirmar a sua identidade, vários media do país, como a televisão TV2 News, identificaram o atirador como Omar Abdel Hamid El-Hussein. Este terá saído da prisão há duas semanas, depois de, segundo o Ekstra Bladet, cumprir pena por agressão, após ter esfaqueado um jovem no metro de Copenhaga em novembro de 2013.

Na véspera, a polícia revelou uma fotografia do suspeito - vestido de preto, com um gorro vermelho na cabeça e o rosto coberto por um keffieh -, dizendo que tinha cabelo preto, tipo físico árabe e cerca de 1,85 metros. Uma descrição que corresponde a El-Hussein

Os motivos por detrás dos tiroteios continuavam por esclarecer, mas os serviços secretos dinamarqueses admitiram que o atirador "pode ter-se inspirado" nos ataques de 7 de janeiro em Paris contra o jornal satírico Charlie Hebdoe uma mercearia judaica que fizeram 17 mortos. Apesar de não terem informações de que o homem tenha viajado para a Síria ou Iraque, as autoridades admitem que tenha contactado com a propaganda do EI ou de outros grupos terroristas.

Leia mais na edição impressa ou no epaper do DN

Mais Notícias

Outras Notícias GMG