Olmert e Almunia espiados pela NSA e GCHQ

A Agência Nacional de Segurança (NSA) e sua homóloga britânica, a agência de espionagem (GCHQ), supervisionaram mais de 1000 alvos conjuntamente, onde se incluem Joaquin Almunia, vice-presidente e comissário europeu para a concorrência, Ehud Olmert, um ex-primeiro-ministro de Israel e chefes de organizações internacionais.

A revelação foi feita hoje pelos jornais New York Times, The Guardian e a revista alemã Der Spiegel, nas suas edições online, com base em documentos fornecidos pelo antigo colaborador da NSA, Edward Snowden.

Embora os nomes de líderes políticos, como o da chanceler alemã, Angela Merkel, e o da presidente brasileira, Dilma Rousseff, já tivessem surgido como alvos de espionagem, as novas revelações dão um panorama ainda mais completo da ação da NSA, que recolheu dados em mais de 60 países em colaboração com a GCHQ. Ambas as agências supervisionaram as comunicações de altos funcionários da UE, chefes de Estado africanos, ministros estrangeiros, diretores da Organização das Nações Unidas (ONU), diretores de grandes empresas e do primeiro-ministro de Israel entre 2006 e 2009, Ehud Olmert.

Segundo o New York Times, Joaquin Almunia, que está a cargo de grandes investigações anti-monopolistas e tem ampla autoridade sobre empresas locais e estrangeiras, demonstrou-se bastante desagradado com a espionagem pelos EUA de países aliados.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG