Ocidentais deixam sala no discurso de Ahmadinejad

Várias delegações de países ocidentais, incluindo a de Portugal, deixaram esta quinta a sala durante o discurso do presidente do Irão, Mahmud Ahmadinejad, na Assembleia Geral da ONU.

Numa intervenção marcada por referências anti-americanas e anti-ocidentais, Ahmadinejad apontou a presença de militares e de bases dos Estados Unidos em vários pontos do mundo e em países como a Alemanha, o Japão, a Coreia do Sul, a Itália, o Reino Unido e Portugal.

"Qual é a justificação para a presença de centenas de bases militares e instalações de serviços de informações dos Estados Unidos em diferentes partes do mundo, incluindo 268 bases na Alemanha, 124 no Japão, 87 na Coreia do Sul, 83 na Itália, 45 nos Estados Unidos e 21 em Portugal ? Não quer isto dizer que não passa de uma ocupação militar ? Será que o armamento presente nestas bases não é uma ameaça à segurança de outras nações ?", interrogou.

O presidente iraniano condenou o papel dos Estados Unidos em vários conflitos e na crise financeira internacional.

A delegação norte-americana e as delegações da União Europeia deixaram a sala durante o discurso de Ahmadinejad.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG