Nicolas Maduro assume controlo de cadeia de supermercados privada

Governo da Venezuela deteve diretor de empresa com argumento que os supermercados estavam "em guerra contra a população".

O Presidente da Venezuela, Nicolas Maduro, ordenou hoje que o Governo assumisse o controlo de uma cadeia de supermercados privada, depois de o seu diretor ter sido detido por alegadas irregularidades na distribuição de alimentos.

Segundo Nicolas Maduro, a agência de distribuição alimentar do Governo vai passar a controlar o serviço do "Dia-a-dia", nome da rede de supermercados, que estava em "guerra contra a população", noticiou hoje a agência Efe.

A Procuradoria da Venezuela informou hoje, em comunicado, que o principal diretor da cadeia de supermercados "Dia-a-Dia", Manuel Andrés Morales Ordosgoitti, foi detido por boicote e desestabilização económica por alegadas irregularidades na distribuição de alimentos.

Em comunicado, a Procuradoria refere que no passado dia 01 foi realizada uma inspeção ao supermercado onde foram localizados toneladas de produtos da cesta básica e detetadas irregularidades no processo de distribuição da mercearia.

As autoridades afirmam também que o referido supermercado armazenava alimentos que são escassos no mercado venezuelano.

Dois responsáveis, por uma drogaria e uma farmácia, também foram detidos por boicote e desestabilização económica.

A Venezuela enfrenta uma crise de escassez e de falta de abastecimento de alguns alimentos básicos e produtos de higiene pessoas.

Os comerciantes queixam-se de uma crise de falta de divisas para a importação daqueles produtos e outras matérias-primas, o Governo acusa-os de não disponibilizar os produtos intencionalmente para gerar uma perceção de escassez e irritar os venezuelanos contra o Presidente Nicolas Maduro.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG