Microsoft, Google e Twitter em campanha contra a NSA

A Microsoft, o Google e o Twitter vão juntar-se a uma campanha internacional para acabar com o "regime de espionagem" da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos Estados Unidos.

A campanha "The day we fight back" ["O dia do contra-ataque"], promovida por organizações de direitos civis e empresas da Internet, tem como objetivo acabar com programas de espionagem em massa e foi lançada na terça-feira, quando se assinalou o Dia da Internet Segura.

Os promotores da iniciativa querem que a campanha sirva para inundar a Internet de mensagens e símbolos de oposição às políticas de acesso a informação privada praticadas pelos serviços de informação norte-americanos e que foram reveladas pelo ex-analista da NSA Edward Snowden.

"Estamos orgulhosos por apoiar `The day we fight back` para terminar com a vigilância massiva", refere o twitter numa conta oficial.

A Microsoft e o Google aproveitaram a ocasião para manifestar o apoio a uma reforma legal que ponha limites à NSA.

A vice-presidente de políticas públicas do Google, Susan Molinari, recorreu ao blogue da empresa para apelar ao congresso norte-americano para aprovar o projeto-lei que permite controlar a intrusão da privacidade por parte da NSA.

Também a Microsoft apela para que se faça uma reforma à vigilância do Governo norte-americano, "não só para ajudar a equilibrar a segurança privada, mas também para demonstrar que sem liberdade não há segurança".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG