Rússia exclui envolvimento militarmente na Síria

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, garantiu hoje que a Rússia não irá intervir no conflito armado da Síria, afirmando que é "categoricamente contra" uma ingerência externa naquele país.

"Claro que não se pode falar de um envolvimento da Rússia no conflito armado", afirmou Serguei Lavrov numa entrevista ao semanário Argumenti i fakti.

"O ponto de apoio técnico-material da Armada Russa em Tartus funciona normalmente. Sublinho: a nossa longa cooperação no campo técnico-militar serve, antes de tudo, para manter a estabilidade no Médio Oriente e nunca visou apoiar alguém no palco sírio interno", acrescentou.

O ministro frisou que Moscovo está categoricamente contra a ingerência militar na Síria, acrescentando que é preciso fazer tudo para pôr fim ao derrame de sangue e iniciar o diálogo entre os sírios sobre o futuro do seu país.

"Se, em vez disso, atiçarmos a 'guerra até à vitória final' contra o regime de Bashar Assad, isso só aumentará o sofrimento do povo sírio e deteriorará ainda mais a situação já explosiva no Médio Oriente", considerou.

Segundo o ministro russo, o risco de alargamento do conflito aos países vizinhos está a aumentar, até porque "entre os adversários do regime apareceram muitos extremistas, mercenários estrangeiros e terroristas ligados à Al-Qaeda".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG