Líder da Al-Qaeda preso quando atentados matam 73

Dois ataques à bomba, em Bagdad, e na província de Diyala, causaram a morte de 73 pessoas quando horas depois era anunciada a detenção do principal responsável da rede terrorista de Ben Laden no Iraque.

O chefe da Al-Qaeda foi preso por militares iraquianos num dos bairros de Bagdad naquele que foi o dia mais sangrento dos últimos meses no Iraque.

Abu Omar al-Bagdadi sucedeu a Abu Mossab al-Zarqawi, morto em 2006 durante uma operação militar americana.

Um porta-voz do Governo de Bagdad anunciou que Abu Omar seria agora interrogado e depois apresentado em público.

Um dos ataques à bomba sucedeu em Bagdad numa zona residencial da capital iraquiana, com uma bombista suicida a fazer explodir um cinto de explosivos junto de um local onde se procedia à distribuição de alimentos.

O segundo ataque verificou-se na localidade de Muqdadiya, província de Diyala, com a explosão de uma bomba no interior dum restaurante onde se encontrava um grupo de turistas iranianos.

O primeiro atentado causou a morte de 28 pessoas, entre os quais 12 polícias, e ferimentos em 50 outras. O ataque aos turistas iranianos causou 45 mortos e 70 feridos.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG