Explosão no Cairo matou 4 civis e 2 polícias

Pelo menos quatro civis e dois polícias morreram hoje na explosão de uma bomba no centro do Cairo (Egito), anunciou a polícia, frequentemente alvo de atentados reivindicados pelos grupos jihadistas.

Segundo indicou à France Presse um responsável da polícia, a forte explosão ocorreu próximo do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

A televisão estatal deu conta de que um agente da polícia e um recruta foram mortos na sequência do rebentamento na movimentada zona na margem do Rio Nilo, que alberga a residência do ministro dos Negócios Estrangeiros e a sede da televisão estatal.

As imagens televisivas mostraram os momentos após a explosão, que provocou a queda de uma árvore em cima de um carro. Eram igualmente visíveis polícias com cães à procura de outros engenhos explosivos.

Os jihadistas têm matado dezenas de polícias em ataques bombistas desde que os militares derrubaram o presidente islâmico Mohamed Morsi, em julho de 2013.

No passado, o modo de operação destes militantes tem sido o de detonar várias bombas em sucessão, de modo a atingir os socorristas que acorrem ao local depois do ataque inicial.

Em junho, dois polícias, ambos especialistas em engenhos explosivos, morreram ao tentarem desarmar uma bomba no exterior do Palácio presidencial.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG