EUA estudam visita de Saleh por motivos de saúde

O Presidente iemenita, Ali Abdallah Saleh, pediu autorização para viajar para os EUA de forma a receber tratamento especializado, por causa de ferimentos relacionados com a tentativa de assassinato em Junho.

Washington revelou que só poderá autorizar a viagem no caso de se tratar de tratamento médico "legítimo" e que está a analisar o pedido. Prevê-se que Saleh deixe o poder em Fevereiro, depois de meses de protesto e uma tentativa de assassinato que o obrigou a receber tratamento na Arábia Saudita.

No sábado, poucas horas depois de as suas tropas matarem nove pessoas que pediam que o Presidente fosse julgado pela morte de manifestantes ao longo do último ano, Saleh disse que ia para os EUA e deixava o caminho livre para o seu sucessor.

"Vou para os EUA. Não para receber tratamento, porque estou óptimo, mas para me afastar da atenção, das câmaras, e permitir que o Governo de unidade prepare as eleições", afirmou Saleh. "Estarei lá vários dias, mas regressarei porque não deixarei o meu povo", acrescentou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG