Conflito na Síria continuará até exaustão dos envolvidos

A guerra na Síria vai continuar até a exaustão das partes envolvidas no conflito, dado que nenhum dos lados está disposto a negociar, disse o ministro dos Negócios Estrangeiros russo, numa entrevista publicada hoje no website do seu ministério

"(O Presidente sírio, Bashar) Al-Assad não vai a lugar algum. Não é possível convencê-lo. Vejam como os líderes ocidentais e de alguns países árabes vizinhos da Síria o caraterizam, o ameaçam com tudo o que podem, acontecendo o mesmo com a oposição, que agora quer lutar até à vitória", declarou Serguei Lavrov.

O ministro russo sublinhou que "a oposição é instigada pelo Ocidente, enquanto Assad quer lutar até ao final, embora ali não possa haver vitória".

Lavrov recordou que o Conselho de Segurança da ONU recebeu informações da secretaria do organismo internacional acerca da situação atual da Síria.

"A secretaria (...) constatou que as duas partes têm intenção de continuar o confronto militar à espera de conseguir a vitória", referiu.

No entanto, também concluiu que nem o Governo e nem a oposição poder sair vitoriosos na Síria.

"Portanto, haverá uma guerra até à exaustão, até à eliminação das pessoas, a destruição do património cultural e antigos monumentos arquitetónicos, como por exemplo Alepo, que por uma triste ironia está protegida pela UNESCO (Organização da ONU para a Educação, Ciência e Cultura)", lamentou o ministro russo.

O conflito na Síria já matou mais de 37 mil pessoas, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG