Cinco feridos em explosão de bomba no Cairo

Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas num ataque à bomba contra um autocarro no bairro de Nasr City, no leste do Cairo, informaram fontes das forças de segurança.

As vítimas sofreram ferimentos ligeiros ou moderados, referiu uma fonte do Ministério egípcio da Saúde.

As fontes disseram que a bomba, de fabrico artesanal, foi colocada junto a um autocarro, mas a explosão não foi muito forte. A polícia desativou entretanto três outras bombas colocadas nas zonas ajardinadas perto da avenida Mustafa Nahas, uma das principais de Nasr City.

Naquela zona estão a sede da Segurança Nacional, uma esquadra e o edifício da Universidade de Al Azhar, a principal instituição do islão sunita.

Os feridos foram transportados para o hospital de Nasr City, enquanto a polícia isolou a zona e iniciou investigações para determinar a autoria do atentado.

Este ataque ocorre um dia depois de o governo egípcio declarar a Irmandade Muçulmana como "grupo terrorista", acusando-a da autoria do último atentado contra uma sede policial em Mansura, que causou 16 mortos e 130 feridos.

A irmandade, que organiza protestos quase diários, insistiu ser uma organização pacífica e condenou o atentado, assim como se desvinculara de outros atos terroristas registados nos últimos meses, reivindicados por grupos radicais islamitas como "Ansar Beit al Maqdis" (Seguidores da Casa de Jerusalém).

Os ataques têm vitimado militares e polícias desde o derrube do presidente Mohamed Morsi em julho.

O atentado de hoje parece ser o primeiro contra civis, embora a bomba possa ter explodido antes do tempo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG