Bashar al-Assad participa nas orações do feriado

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, fez hoje uma rara aparição pública ao participar nas orações do feriado muçulmano Eid al-Adha numa mesquita em Damasco, noticiaram os media estatais sírios.

Os media oficiais e a conta oficial de Assad na rede social Twitter divulgaram fotografias do presidente sírio a rezar ao lado dos principais clérigos sírios e de membros do seu governo.

"O presidente Bashar al-Assad presidiu às orações do Eid al-Adha (Festa do Sacrifício) na mesquita Nuaman bin Bashir, em Damasco", escreveu a agência oficial síria SANA.

Adnan Afyouni, o principal clérigo de Damasco, criticou, durante o sermão, a comunidade internacional por ter apoiado a revolta contra o presidente Assad em 2011.

"O Eid está associado à felicidade na vida da nação muçulmana, mas o Eid não entrou nas nossas casas porque o ocidente e os seus apoiantes árabes fizeram do país um campo de batalha e implantaram os seus interesses e as suas agendas", disse o clérigo.

O governo sírio acusa o ocidente e os países árabes de apoiarem "o terrorismo" e de estarem a tentar destruir o país.

"Rezamos para que o país não seja transformado numa zona de guerra, destruído e dividido", acrescentou, referindo-se a "planos desenhados na Casa Branca e que estão a ser levados a cabo no norte e no leste da Síria", numa referência aos ataques dos Estados Unidos contra posições do Estado Islâmico nessas zonas do país.

Mais de 180 mil pessoas morreram na Síria desde o início da revolta contra o presidente Assad, em março de 2011.

O conflito no país começou com manifestações antigovernamentais, que evoluíram para uma guerra civil depois de o regime ter disparado sobre os manifestantes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG