Alegado dirigente da Al-Qaeda detido em Ceuta

Com nacionalidade espanhola, o indivíduo detido dirigia uma rede de recrutamento e envio de islamitas para lutarem na guerra civil da Síria.

O alegado líder de uma rede supostamente ligada à Al-Qaida, que terá conseguido introduzir cinco dezenas de combatentes islamitas na Síria, foi detido em Ceuta, anunciou hoje o Ministério do Interior espanhol.

O detido é suspeito de "pertencer a uma organização terrorista" e de ser "o principal responsável por uma rede ativa de radicalismo, recrutamento e envio de combatentes e mártires islamitas para grupos terroristas operacionais na Síria", refere o Ministério do Interior espanhol, em comunicado.

Espanha acredita que a rede liderada por Yassin Ahmed Laarbi tem "estrutura instalada em Espanha", mantém contactos com grupos radicais em Marrocos, Bélgica, Turquia e Síria, e "obedece às ordens da direção da Al-Qaida".

Entre as cinco dezenas de combatentes islamitas que a rede conseguiu introduzir na Síria, a partir de Ceuta e de Marrocos, "pelo menos cinco morreram após atentados suicidas que fizeram numerosas vítimas", sublinha o Ministério do Interior.

As autoridades espanholas recordam que, na sequência de uma operação de desmantelamento contra aquela rede terrorista, realizada a 21 de junho nas suas "duas bases", em Ceuta e em Fnideq, vizinha cidade marroquina, detiveram outros oito membros, acusados de "pertença a uma organização terrorista".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG