Ahmadinejad diz que Israel é "insulto a toda a Humanidade"

Num dos seus mais violentos ataques ao Estado hebreu, o Presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, disse que "a existência do regime sionista é um insulto a toda a Humanidade".

Dirigindo-se a crentes na Universidade de Teerão, depois de manifestações pró-palestinianas em todo o país assinalando o Dia de Jerusalém, Mahmud Ahmadinejad declarou que confrontar Israel é um esforço para "proteger a dignidade de todos os seres humanos".

"A existência do regime sionista é um insulto a toda a Humanidade", disse, considerando Israel "um grupo minoritário organizado, corrupto e que faz frente a todos os valores divinos".

Israel considera o Irão uma ameaça existencial devido ao seu programa nuclear e ao apoio que dá ao movimento xiita libanês Hezbollah e aos radicais palestinianos do Hamas.

Teerão tem negado sempre que o seu programa nuclear vise a construção de armas atómicas, insistindo que se destina à produção de eletricidade.

Nas últimas semanas intensificou-se o debate em Israel sobre um eventual ataque militar às instalações nucleares iranianas.

A posição oficial apoia as sanções económicas e diplomáticas para obrigar o Irão a parar o enriquecimento de urânio, mas os dirigentes israelitas nunca deixaram de assinalar que "todas as opções estão em cima da mesa".

Na quarta-feira, o ministro da Defesa Interna israelita cessante, Matan Vilnai, disse que Israel está preparado para uma guerra de 30 dias em múltiplas frentes com o Irão e está "mais pronto do que nunca" para o conflito.

"A única questão é se é necessário um conflito. A guerra é algo que é melhor adiar e pesar cuidadosamente", afirmou numa entrevista ao jornal israelita Maariv.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG