Manifestantes invadem sede da Polícia Nacional

Manifestantes antigovernamentais invadiram hoje a sede da Polícia Nacional em Banguecoque, após demolirem os blocos de cimento que protegiam uma das entradas do edifício, sem encontrar resistência, por parte das forças de segurança.

Este incidente, noticiado pela Efe, ocorre um dia depois de milhares de manifestantes terem ocupado as sedes do Governo e da Polícia Metropolitana na capital da Tailândia. Apesar disso, uma aparente calma prevalecia no distrito administrativo de Banguecoque, depois de dois dias de distúrbios que cessaram, depois de a polícia ter recebido ordens para parar de enfrentar os manifestantes.

No quartel da Polícia Nacional, um grupo de dezenas de opositores do Governo arrastou os blocos de cimento e removeu o arame farpado e as cercas do recinto, sob o olhar de cerca de mil agentes. No interior do complexo, um dos líderes dos protestos antigovernamentais leu um comunicado em frente a um representante da polícia expondo as suas reivindicações, que incluem a demissão do Governo da primeira-ministra, Yingluck Shinawatra. Segundo a agência Efe, os manifestantes devem depois abandonar o recinto e paralisar as atividades que têm levado a cabo para respeitar a celebração, esta quinta-feira, dos 86 anos do rei Bhumibol Adulyadej, cujo aniversário é habitualmente assinalado em clima de paz e tranquilidade.

Dezenas de voluntários trabalhavam, esta manhã, na limpeza de escombros nos pontos de concentração dos participantes dos protestos nas ruas onde ocorreram os confrontos, aproveitando a trégua. Contudo, os protestos vão ser retomados no dia seguinte, segundo garantiu o líder do movimento da oposição, o ex-vice-primeiro-ministro no Governo do Partido Democrata (2008-2011) Suthep Thaugsuban, a fim de erradicar o que qualifica como "regime de Thaksin", em referência ao ex-primeiro-ministro Thaksin Shinawatra, deposto, em 2006, na sequência de um golpe militar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG