Kim Jong-il: UE, EUA e Japão boicotam minuto de silêncio

União Europeia, Estados Unidos e Japão boicotaram hoje, na Assembleia-Geral da ONU, um minuto de silêncio, pedido pela Coreia da Norte, a favor do antigo líder coreano Kim Jong-il, que morreu no sábado.

O presidente da Assembleia-Geral da ONU, Nassir Abdulaziz al-Nasser, realçou, citado pelas agências de notícias internacionais, que o minuto de silêncio era um "acto protocolar".

Contudo, dirigentes ocidentais consideraram-no "inapropriado" e lembraram que o Conselho de Segurança das Nações Unidas recusara um pedido da Coreia do Norte para honrar a memória de Kim Jong-il.

A homenagem de hoje apenas contou com a participação de um terço dos 193 países reunidos na Assembleia-Geral.

Estados Unidos, Japão e a maioria dos países da União Europeia, incluindo Reino Unido, França e Alemanha, foram algumas das nações que não participaram no acto.

Kim Jong-il morreu no sábado, mas só na segunda-feira é que a imprensa estatal da Coreia do Norte noticiou a sua morte.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG