"Jesus foi o primeiro do mundo a fazer tweets"

Jesus Cristo foi o primeiro "a utilizar o twitter, antes deste sequer existir, ao utilizar frases com ideias essenciais e com menos de 45 caracteres [o máximo possível num tweet são 140 caracteres], como "Amai-vos uns aos outros", declarou hoje em Roma o responsável pela área da Cultura do Vaticano, o cardeal Gianfranco Ravasi, num encontro com os principais patrões dos media italianos.

O presidente do Conselho Pontifical para a Cultura discorria sobre as formas como a Igreja comunica ou deve comunicar no âmbito de uma iniciativa para o diálogo entre crentes e não crentes, O Pátio dos Gentios, criada por Bento XVI, sublinhando que Jesus recorreu a "fórmulas breves e plenas de sentido" para comunicar a sua mensagem.

O cardeal Ravasi evocou as parábolas de Jesus que, ao contrário "da televisão na atualidade na atualidade, transmitia uma mensagem através de uma história, de um símbolo". E esse exemplo não deve ser esquecido pelos clérigos: "se um pastor não se interessa pela comunicação, como deve comunicar, ele despreza o seu ministério", considerou o cardeal.

Por seu lado, os responsáveis dos principais títulos da imprensa italiana apresentaram a sua definição do que deve ser o trabalho e as referências dos jornalistas, com relevo para a objetividade, a responsabilidade e, como salientou Ferruccio de Bortoli, do 'Corriere della Sera', "o benefício laico da dúvida" e "ser honesto para com o leitor", disse, por sua vez, Enzo Mauro de 'La Repubblica'.

A expressão O Pátio dos Gentios remete para uma área existente junto à entrada do antigo templo de Jerusalém onde os não judeus tinham acesso. O templo em si estava vedado aos não crentes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG