"Herói muçulmano" foi confundido com o terrorista e algemado pela polícia

Lassana Bathily salvou a vida a um grupo de pessoas no supermercado de Vincennes, mas quando foi falar com a polícia foi confundido com o terrorista e atirado ao chão.

Lassana Bathily, chamado de herói muçulmano pela sua atuação na situação de reféns de Vincennes, dirigiu-se à polícia para dar informações do interior do supermercado cercado quando os polícias pensaram que se tratava do terrorista, e o algemaram.

Bathily, do Mali, escondeu seis pessoas do terrorista Amedy Coulibaly, que tomou 19 pessoas reféns num supermercado kosher em Vincennes, em Paris, matando quatro delas. Coulibaly já matara também uma agente da polícia. Lassana Bathily escondeu alguns clientes na sala frigorífica do supermercado, e depois saiu por uma saída de emergência para falar com a polícia, que o confundiu com o terrorista.

Após se ter apercebido do erro, conta fonte oficial da polícia à Associated Press, a polícia recebeu de Bathily a chave que lhes permitiu abrir os estores metálicos do supermercado, e entrar no estabelecimento sem ter que os partir, o que demoraria mais tempo.

A polícia entrou no supermercado kosher e matou Amedy Coulibaly, que dizia agir em nome do Estado Islâmico. Descobriram, porém, que Coulibaly já matara quatro dos 19 reféns que tinha consigo dentro do supermercado.

Hoje, o primeiro-ministro israelita Benjamin Netanyahu, na visita a uma sinagoga em Paris, agradeceu a ação importante de Bathily.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG