Voar cinco minutos sem gravidade por 6 mil euros

O primeiro voo que permite aos passageiros experimentar a sensação de 'gravidade zero' vai descolar do aeroporto de Bordéus, França, no dia 15 de março de 2013.

Por cerca de 6 mil euros vai ser possível sentir a ausência de gravidade durante cinco minutos fazendo um voo parabólico num Airbus A300. Uma iniciativa que resulta da cooperação entre a agência espacial francesa, o Centro Nacional de Estudos Espaciais, e uma empresa privada, notícia o site do jornal espanhol 'ABC'.

"Não se pode dizer que seja barato, mas é o preço que tem conseguir realizar um sonho de infância e de viver a mesma sensação que se tem no espaço", afirmou Gilles Gompertz, diretor geral da empresa Avico, que vai comercializar os voos.

Veja aqui o vídeo promocional do avião 'A300 ZERO-G':

Pela primeira vez na Europa, os cidadãos comuns vão poder experimentar o que sentem os astronautas. O dinheiro arrecadado será, segundo Gompertz, usado para pagar o investimento no avião, introduzindo novas técnicas e financiando a investigação, tendo em conta que "não há nenhum benefício ou subsídio do estado", assegurou, citado pelo 'ABC'.

Para 2013 os organizadores preveem três voos, número que pretendem ir aumentando a partir de 2014, dependendo da adesão ao projeto e das necessidades cientificas do avião.

O primeiro voo, que acontecerá a 15 de março de 2013, vai partir do aeroporto de Bordéus e a empresa Avico tem já os bilhetes quase esgotados. O segundo partirá do aeroporto parisiense 'Le Bourget' a 27 de junho do mesmo ano. Cada um deles terá a duração de duas horas e meia e poderá efetuar até 15 parábolas (manobra que permite simular a 'gravidade zero'), o que completará para os passageiros um total de cinco minutos 'em queda'.

Jean-François Clervoy, astronauta da Agência Espacial Europeia e presidente da Novaespace, irá acompanhar os voos. explicando em que consiste a viagem antes de se iniciarem as parábolas. Cada voo levará 40 passageiros que serão divididos em três grupos de 10 turistas, sendo as restantes pessoas instrutores e seguranças, diz o 'ABC'.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG