Valls admite novas detenções de terroristas islâmicos

O ministro do Interior francês, Manuel Valls, admitiu hoje como "muito provável" novas detenções de presumíveis membros da rede terrorista islâmica, desmantelada no sábado durante uma operação policial da qual resultou a morte de um suspeito.

"Haverá sem dúvida, talvez, outras detenções", sublinhou Valls numa entrevista concedida à emissora de rádio RTL, durante a qual insistiu que "era um grupo perigoso e determinado a atuar".

"Era necessário neutralizá-lo", adiantou o ministro, que recordou que já se sabe que o grupo perpetrou o lançamento a 19 de setembro de uma granada contra uma loja de judeus na cidade de Sarcelles, na periferia norte de Paris, do qual resultou um ferido leve.

O ministro referiu ainda que "sem dúvida havia outros objetivos" na agenda daquela célula terrorista, apesar de ainda "ser muito cedo" para dizer quais.

No sábado, o presumível líder do grupo, identificado como Jeremie Sidney, de 33 anos, morreu num confronto armado com os agentes da polícia quando estes se preparavam para o deter num andar em Estrasburgo, noroeste de França.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG