Suspeito diz que ataques foram "cruéis" mas necessários

[EM ACTUALIZAÇÃO]O suspeito dos dois ataques sangrentos que levaram à morte de pelo menos 92 pessoas na Noruega confessou hoje à polícia que agiu sozinho.Para o jovem de 32 anos, os ataques foram foram "cruéis", mas necessários.

Na sexta-feira, a Noruega foi abalada com dois ataques, um à bomba em Oslo e um a tiro na ilha vizinha de Utoeya num acampamento de jovens, que causaram a morte a pelo menos 92 pessoas e ferimentos em 97. A polícia deteve um norueguês de 32 anos, identificado como Anders Behring Breivik, que já confessou a autoria dos ataques, considerando que foram "cruéis", mas necessários.

Anders Behring Breivik, 32 anos, está a ser interrogado pela polícia norueguesa que tenta apurar se os disparos na ilha de Utoeya foram perpetrados apenas por um ou por vários atiradores. Segundo um responsável da polícia de Oslo, o suspeito garantiu hoje que agiu sozinho.

"Durante os interrogatórios, disse que era único", declarou o responsável policial Sveinung Sponheim em conferência de imprensa, adiantando que as autoridades vão continuar a investigar tendo em conta que alguns sobreviventes indiciam a possibilidade de o ataque na ilha ter sido realizado com um segundo atirador.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG