Strauss-Kahn vai voltar a tribunal

O antigo líder do Fundo Monetário Internacional (FMI) vai enfrentar acusações por ter recorrido a prostitutas durante as orgias num hotel em Lille.

As acusações tiveram para ser retiradas, mas os magistrados consideraram que Dominique Strauss-Kahn deve enfrentar um julgamento. O antigo político francês já admitiu ter participado nas orgias, mas afirma que não tinha conhecimento que algumas das mulheres eram prostitutas.

Este é o mais recente escândalo sexual que Strauss-Kahn se vê envolvido. Em 2011 foi acusado por uma empregada de hotel, em Nova Iorque, de a ter violado. A queixa foi retirada depois do ex-líder do FMI ter chegado a acordo com a empregada.

Uma queixa de violação acabou por não chegar a julgamento por já ter passado o prazo permitido para ir a julgamento (alegadamente havia acontecido em 2003). Em outubro de 2012, uma acusação de violação em grupo também acabou arquivada.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG