Strauss-Kahn falará dentro de 15 dias

O ex-director do FMI regressou a França este domingo, quatro meses depois de ter sido detido em Nova Iorque, acusado de violação.

Alegre e descontraído, Dominique Strauss-Kahn voltou para casa, no centro de Paris, na companhia da mulher, Anne Sinclair, e, apesar de ser esperado por dezenas de jornalistas, não pronunciou uma única palavra.

A assessora anunciou entretanto que Strauss-Kahn vai reflectir sobre tudo o que aconteceu nos últimos meses e daqui a cerca de 15 dias falará.

Desde que um tribunal norte-americano retirou todas as acusações sobre Strauss-Kahn este já se tinha deslocado a Washington, onde visitou os antigos colegas do FMI.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG