Solana rejeita proposta russa para nova arquitectura

O chefe da diplomacia da União europeia, Javier Solana, afastou liminarmente a proposta de Moscovo para a criação de uma nova arquitectura de segurança para a Europa e Atlântico, de "Vancouver a Vladivostoque", como sugerido pelo Presidente Dmitri Medvedev.

Para o alto responsável da política externa da UE, a proposta feita em Junho de 2008 pelo líder russo está já contemplada pelas competências do Conselho NATO-Rússia, desde que o funcionamento deste seja um pouco melhorado.As declarações de Solana constituem a recusa mais clara de dirigentes europeus à sugestão de Medvedev. Até agora, os comentários tinham sido mais moderados, sem uma rejeição clara como a proferida pelo alto responsável da UE.Solana, que falava num debate com o ministro dos Negócios Estrangeiros russo Serguei Lavrov em Bruxelas, recusou a proposta desenvolvida por este de que seria útil a formalização dum novo tratado com “disposições juridicamente vinculativas” . Para o diplomata europeu, isto “seria um erro”, é “preciso responder às preocupações da Rússia, mas sem complicar a actual estrutura”.O Conselho NATO-Rússia foi criado em 2002 e tem funcionado desde então como fórum para as preocupações europeias e russas. O seu funcionamento apenas esteve suspenso entre Agosto de 2008 e o início de 2009, em consequência da crise russo-georgiana.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG