Snowden disposto a cooperar com Alemanha sobre escutas

Edward Snowden pode ser interrogado por procuradores alemães na Rússia, afirmou hoje o advogado do ex-consultor da Agência Nacional de Segurança (NSA), depois deste se ter encontrado com um deputado alemão sobre as escutas à chanceler Angela Merkel.

"No âmbito dos acordos internacionais, Snowden pode testemunhar na Rússia, mas cabe às autoridades alemãs decidir", disse o advogado, Anatoly Kucherena, à radio Eco de Moscovo.

"Snowden não irá à Alemanha. É impossível porque ele não pode atravessar a fronteira russa. Se o fizer, perde o estatuto de asilo temporário", acrescentou.

O ex-consultor da NSA encontrou-se na quinta-feira, num local não divulgado, com o deputado dos Verdes alemães Hans Christian Stroeble, acompanhado de dois jornalistas.

O deputado integra a comissão parlamentar sobre serviços de informações do Bundestag (câmara baixa do parlamento alemão).

"O encontro correu bem", disse o advogado, precisando que o deputado pediu nomeadamente a Snowden se podia "ser testemunha" no caso das alegadas escutas ao telemóvel da chanceler alemã, Angela Merkel.

"Snowden está preparado para cooperar com toda a gente, não há nada que o proíba. É ele que decide quem e quando", disse Kucherena, citado pela agência russa Interfax.

Em entrevista à televisão alemã ARD, o deputado alemão afirmou que Snowden "mostrou saber muitas coisas" e que "está preparado, em princípio, para ajudar a esclarecê-las".

Stroeble disse que Snowden estaria "mesmo disposto" a ir à Alemanha com esse fim, se as condições o permitissem, mas que lhe propôs ser ouvido na Rússia.

Snowden está na origem de várias revelações sobre programas de vigilância maciça da NSA, para a qual trabalhou como analista informático.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG