Segurança de Carnaval de Notting Hill reforçada por causa de risco de novos distúrbios

O Carnaval de Notting Hill, que se realiza este fim de semana no oeste de Londres, terá policiamento reforçado por causa do risco de novos distúrbios como os do início do mês.

A Scotland Yard adiantou que iria ter 6 500 agentes nas ruas no domingo e segunda feira (feriado em Inglaterra) e 16 mil ao todo ao longo do fim de semana, o maior número nos 47 anos de existência do evento. Organizado pela comunidade caribenha, o evento tornou-se num dos mais populares festivais de rua da capital, atraindo cerca de um milhão de pessoas para os desfiles de máscaras, música e bancas de comida. No domingo haverá um evento dedicado às crianças mas a principal animação e multidões são registadas na segunda feira.

A edição de este ano está rodeada de maiores precauções devido aos distúrbios registados em Londres e em outras cidades no início do mês. Durante três dias, entre 06 e 08 de Agosto, as ruas da capital foram cenário dos piores actos de desordem, vandalismo, roubo e confrontos com a polícia dos últimos anos. Só em Londres morreram duas pessoas e várias feridas, tendo também resultado, segundo o balanço mais recente, na detenção de 1985 pessoas. Para evitar problemas, a polícia deteve preventivamente 40 pessoas e muitas envolvidas nos motins estão impedidas de se aproximar do bairro de Notting Hill.

O comandante Steve Rodhouse indicou a existência de informações dando conta da intenção de gangues "criarem problemas". Por isso admitiu que o carnaval terá lugar "em circunstâncias invulgares e excepcionais". A organização negou esperar "algo fora do normal". Mesmo assim, o horário de encerramento foi antecipado em relação a edições anteriores para as 19:00 horas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG