Scotland Yard com três novos suspeitos no caso Maddie

O jornal britânico "Daily Mail" avança que a polícia inglesa identificou três novos suspeitos do desaparecimento de Maddie McCann, em 2007, depois de analisar novos registos telefónicos.

Segundo o jornal, os três indivíduos - um deles, pelo menos, português - fez um grande número de chamadas telefónicas entre si no período imediatamente a seguir ao desaparecimento de Maddie, na Praia da Luz, no Algarve.

O "Daily Mail" avança que esses homens já teriam tentado uma operação semelhante - entrar no quarto de uma criança enquanto os pais conviviam num restaurante -, mas terão sido apanhados em flagrante pelos pais da criança.

As autoridades portuguesas, diz ainda a publicação, não terão dado importância ao incidente, que se deu uns dias antes do desaparecimento de Maddie.

A polícia inglesa, por seu lado, ainda segundo o jornal britânico, está convencida que o desaparecimento da menina inglesa pode ter uma explicação bem mais simples do que aquela que se imaginou: os ladrões entraram na casa, acordara a criança e decidiram levá-la. Terá também descartado completamente as suspeitas sobre um indivíduo cabo-verdiano, que morreu em 2009, e cuja viúva foi ouvida em outubro de 2013 pela PJ.

As autoridades inglesas estarão agora a tentar resolver questões diplomáticas com as portuguesas de modo a poderem prosseguir as investigações em solo nacional.

Estas conclusões terão sido obtidas a partir da investigação de dados telefónicos.

O jornal britânico "Mirror" avançara, a 31 de dezembro de 2013, que a Scotland Yard estava a analisar uma lista de chamadas telefónicas efetuadas entre as 21h00 e as 22h00 do dia 3 de maio de 2007, hora a que a menina desapareceu do quarto do Ocean Club, na Praia da Luz, Lagos, enquanto os pais jantavam com amigos num restaurante ali perto.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG