Rússia preocupada com combates em Nagorno Karabakh

A Rússia expressou hoje a sua preocupação face aos combates entre as forças militares da Arménia e do Azerbaijão no enclave separatista de Nagorno Karabakh, que causaram 13 mortos no lado do Azerbaijão nos últimos dias.

"Expressamos preocupação pelo brusco agravamento da situação na zona de conflito de Nagorno Karabakh, que já causou consideráveis baixas", declarou Maria Zaharova, a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo a agências de notícias locais.

Moscovo considerou que "uma maior escalada é inadmissível", considerando o ocorrido "uma grave violação dos acordo de cessar-fogo e das declarações de intenção de resolver o conflito por meio político".

"Apelamos a todos os envolvidos no conflito que mostrem contenção, renunciem ao uso da força e tomem medidas urgentes para estabilizar a situação", assinalou.

Em 2010, a Rússia assinou um acordo com a Arménia para prorrogar até 2014 a permanência da sua base militar naquele país do Cáucaso, ao mesmo tempo que se comprometeu a garantir a segurança do território, vizinho da Turquia e Irão, de ameaças externas.

Azerbaijão e Arménia acusam-se mutuamente nos últimos dias de ataques e incursões em Nagorno Karabakh, cuja linha fronteiriça é uma das mais instáveis do mundo.

O conflito remonta aos tempos da antiga União Soviética, quando Nagorno Karabakh - território do Azerbaijão, mas povoado maioritariamente por arménios - pediu a incorporação à vizinha Arménia, seguindo-se uma guerra sangrenta que causou 25 mil mortos.

As tropas dos dois países ocupam todo o enclave e outros sete distritos, que se uniram à Arménia, e criaram uma "faixa de segurança", que representa um terço do território do Azerbaijão.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG