Putin: "Parceria impossível sem abolição de vistos"

A verdadeira parceria entre a Rússia e a União Europeia é impossível sem a remoção da barreira dos vistos, declarou hoje o presidente russo, Vladimir Putin, ao abrir a cimeira Rússia /UE.

Putin criticou as autoridades francesas por terem concedido um visto de apenas 24 horas aos jornalistas russos que o acompanharam, na semana passada, na sua visita-relâmpago a Paris.

"Visto que começámos a conferência de imprensa bastante tarde, existia a ameaça de a validade do visto terminar. Que deviam fazer os jornalistas: levantarem-se e partirem?", perguntou.

O presidente russo aproveitou a ocasião para anunciar que a parte marítima do segundo gasoduto da "Corrente do Norte", que liga a

"A parte marítima do segundo gasoduto da 'Corrente do Norte' está praticamente terminada", declarou, acrescentando que a infraestrutura deverá estar pronta em Outubro.

Putin disse também não ver contradição entre o processo de integração euroasiático, em que participam a

"Não vemos problema entre os processos de integração euroasiática e o desenvolvimento das nossas relações com a UE. Mais, tencionamos trabalhar no sentido da intensificação destes dois processos de integração", concluiu.

A delegação russa é chefiada pelo presidente Vladimir Putin, enquanto a da União Europeia é dirigida por Herman van Rompuy, presidente do Conselho Europeu, e por José Manuel Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG