Psiquiatras entregam hoje relatório mental de Breivik

O tribunal de Oslo vai receber hoje o relatório psiquiátrico de Anders Behring Breivik que determinará se o autor confesso dos atentados de 22 de julho na Noruega estava em plena posse das suas faculdades mentais.

Para a realização do julgamento, cujo início foi marcado para 16 de abril de 2012, Breivik, de 32 anos, terá de ser considerado imputável pelos peritos em psiquiatria.

Caso os dois especialistas, que pediram em meados de outubro um prorrogamento do prazo de entrega da avaliação final, concluam que o fundamentalista padece de uma doença mental e que não pode ser considerado responsável pelos seus actos, Breivik será internado numa instituição psiquiátrica por tempo indeterminado.

O relatório, realizado por Synne Sºrheim e Torgeir Husby, resultará de uma dezena de entrevistas num total de 35 horas com Breivik, bem como da revisão de todos os interrogatórios policiais a que foi submetido, da reconstrução do massacre e de relatos de testemunhas no local, entre outros.

Espera-se ainda que a avaliação final inclua uma análise minuciosa da infância, juventude e dos factos do passado Breivik que o podem ter influenciado a perpetrar o duplo atentado que causou a morte a 77 pessoas.

O relatório deve ter cerca de 230 páginas, quando um documento deste tipo deve apresentar somente entre 30 a 70, revelaram os psiquiatras que, dada a dimensão da tarefa, tiveram que protelar a entrega do documento.

Ainda que a informação não vá ser tornada pública, a procuradoria anunciou que difundirá hoje as suas principais conclusões durante uma conferência de imprensa hoje.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG