Primeiro transplantado bilateral de pernas amputado

O primeiro transplantado bilateral de pernas do mundo foi sujeito à amputação de ambos os membros devido a uma doença não relacionada com o transplante, noticia hoje a Efe citando fontes do Hospital La Fe de Valência, Espanha.

A amputação foi necessária, explica hoje o diário Levante, para que o jovem doente pudesse receber tratamento para uma doença diferente do transplante.

O paciente teve de deixar de tomar a medicação imunossupressora de que precisava desde o transplante, em julho de 2011, já que os fármacos dificultam o processo, adianta a Efe.

As fontes citadas pela agência espanhola esclareceram que, em casos como este, o protocolo de atuação indica que, se o órgão transplantado não for vital, "deve ser extraído do paciente para poder proporcionar tratamento sobre a doença que apresenta maior gravidade e urgência".

O paciente foi submetido a diversos tratamentos para abordar a sua doença no Hospital La Fe, mas o doente continua a ser seguido pela fundação do cirurgião Pedro Cavadas, o responsável pelo transplante de 2011.

O primeiro transplante bilateral de pernas do mundo foi feito por Cavadas no Hospital La Fe de Valência a 11 de julho de 2011, numa intervenção que contou com a participação de cerca de quarenta profissionais do hospital e da Fundação Cavadas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG