Polícia confirma suicídio de sequestrador

A polícia confirmou hoje o suicídio do autor de disparos no interior do edifício do Ministério da Defesa da Estónia, que manteve dois reféns durante quase duas horas.

Minutos antes, porém, a polícia de Tallinn tinha adiantado que o homem fora detido pelos seus agentes, mas surgiram posteriormente outras notícias, citando um responsável dos serviços de informação, de que, na verdade, ele fora abatido na sequência de uma troca de tiros.

Permanecem notícias contraditórias sobre a forma como o sequestrador morreu, se por suicídio ou abatido no curso de um tiroteio. Dois homens foram avistados a saltar por uma janela, presumindo-se que são os dois reféns.

O portal "Delfi" conta que o indivíduo gritou palavras em russo assim que se infiltrou no edifício. O motivo do ataque é ainda desconhecido. A imprensa de Tallinn questiona agora se o sequestrador era um antigo militar das Forças Armadas da Estónia ou se pertence a alguma força paramilitar.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG