Pena de lapidação contra Ashtiani é "bárbara"

O presidente da Comissão Europeia condenou hoje a sentença de lapidação contra uma mulher iraniana condenada por adultério, considerando ser a mesma "bárbara".

No seu primeiro discurso do Estado da União perante o Parlamento, o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, disse estar "chocado" com a notícia da pena, que classificou de "bárbara".

A pena contra Sakineh Mohammadi Ashtiani foi suspensa em Julho após protestos internacionais e está a ser revista pelo Supremo Tribunal iraniano.

O advogado de Ashtiani disse recear que a pena possa ser executada em breve com o final da moratória sobre sentenças de morte devido ao mês do Ramadão.

As autoridades iranianas têm reagido com irritação às críticas do Ocidente.

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros iraniano, Ramin Mehmanparast, disse que Ashtiani enfrentou acusações de assassínio e adultério e que o caso não deve ser ligado aos direitos humanos.

Os europeus que acreditam que a liberdade dos assassinos serve os direitos humanos devem libertar os seus assassinos, adiantou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG