Parlamento recua e aceita demissão de ministro

O parlamento ucraniano acabou por aceitar o pedido de demissão do ministro da Defesa, depois de ter começado por o rejeitar. Igor Teniukh aprsentou a demissão depois de as forças armadas do seu país terem perdido a quase totalidade dos navios na Crimeia.

O Parlamento, que começara por rejeitar o pedido de demissão de Teniukh, nomeou Mikhailo Koval para o substituir na pasta da Defesa.

"Parece que as ações do ministro da Defesa interino na República Autónoma da Crimeia desagradam a alguns. Nunca me agarrei ao meu cargo e não tenciono fazê-lo", garantiu Teniukh no Parlamento. "Tenho honra", acrescentou o ministro.

As forças russas e pró-russas assumiram o controlo da Crimeia há três semanas e ocuparam, sem combates, a maior parte das bases e navios ucranianos na Península anexada pela Rússia há uma semana. Entretanto, Kiev anunciou ontem a retirada das suas tropas da Crimeia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG