Parlamento do Kosovo aprova acordo com Sérvia

O Parlamento do Kosovo aprovou hoje por ampla maioria o acordo entre Pristina e Belgrado, que concede autonomia aos municípios sérvios do norte do Kosovo, embora sob a legislação e a autoridade kosovares.

Depois de um intenso debate, o texto do compromisso alcançado na passada sexta-feira em Bruxelas recebeu o apoio de dois terços (85) dos deputados numa sessão extraordinária que terminou às primeiras horas de hoje.

Contra votou o terceiro maior partido do jovem país, Autodeterminação, cujos deputados acusaram o primeiro-ministro, Hashim Thaçi, de atraiçoar os interesses nacionais.

Para Thaçi, o dito compromisso, que concede aos sérvios do Kosovo competências no âmbito policial, judicial, da saúde, educação e planificação urbana, "é a melhor solução possível na situação atual".

Enquanto durava a sessão, centenas de cidadãos protestaram contra o acordo em frente do edifício do parlamento, protegido por um numeroso destacamento de agentes da polícia.

O polémico acordo foi a culminação de seis meses de complexas negociações entre Thaçi e o primeiro-ministro sérvio, Ivica Dacici, sob os auspícios da dirigente da diplomacia da União Europeia, Catherine Ashton.

O documento contém 15 pontos destinados a solucionar alguns dos aspetos que maior tensão criam na relação entre a Sérvia e a sua antiga província, sem que Belgrado reconheça a independência do Kosovo autoproclamada em 2008.

Também o Governo sérvio aceitou hoje o "primeiro acordo de princípio que regula a normalização de relações, alcançado durante o diálogo com o Kosovo em Bruxelas" na sexta-feira, afirma um comunicado emitido no final de uma reunião do executivo.

Com este acordo, ambos os países respondem às exigências de normalização das relações feitas por Bruxelas para uma aproximação à União Europeia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG