"Não há visão comum" entre Washington e Moscovo

O ministro dos Negócios Estrangeiros russo afirmou hoje que Estados Unidos e Rússia não têm "visão comum" sobre a Ucrânia, acrescentando que Moscovo respeitará o resultado do referendo de domingo sobre a reanexação da Crimeia à Rússia.

"Nós não temos uma visão comum" sobre a Ucrânia, apesar de "o diálogo ter sido muito construtivo", declarou Serguei Lavrov, numa conferência de imprensa realizada após uma reunião de várias horas com o seu homólogo norte-americano, John Kerry, em Londres.

O chefe da diplomacia russa indicou igualmente que Moscovo vai respeitar "a vontade dos habitantes da Crimeia", após o referendo de domingo.

Respondendo a uma pergunta sobre os incidentes ocorridos na quinta-feira em Donetsk (leste da Ucrânia), Lavrov assegurou que Moscovo "não tem e não terá o projeto de invadir o sudeste da Ucrânia sob o pretexto de que os direitos dos russos, húngaros, búlgaros e ucranianos devem ser protegidos".

Estas declarações parecem minimizar a importância das ameaças veladas de intervenção feitas algumas horas antes pelo seu ministério, em Moscovo, ao mesmo tempo que a Rússia lançou grandes manobras militares perto da fronteira lesta da Ucrânia.

Lavrov afirmou, por outro lado, que o seu homólogo norte-americano não "ameaçou a Rússia" com eventuais sanções, acrescentando que os "parceiros" da Rússia "sabem perfeitamente que elas seriam contraproducentes".

O MNE russo insistiu ainda na perspetiva de Moscovo, sustentando que "a Crimeia tem muito mais importância para a Rússia do que as Malvinas têm para o Reino Unido ou as Comores para a França".

Tratou-se da quarta reunião entre os dois responsáveis desde 5 de março.

Sinal do fosso que separa norte-americanos e russos quanto à Ucrânia, os dois ministros realizaram hoje conferências de imprensa separadas.

Depois de Lavrov, Kerry falou à tarde à imprensa, em Londres.

Contrastando com as divergências assumidas por ambos, o Ministério dos Negócios Estrangeiros russo publicou na sua conta da rede social Twitter uma série de fotos dos dois ministros, tiradas no jardim da representação norte-americana.

Nelas se podem ver os dois dirigentes com uma bola de futebol, com a legenda humorística "Terminado o intervalo, o jogo recomeça"; andando de mãos nos bolsos sobre o relvado; ou sentados lado a lado num banco no meio dos junquilhos.

Desde o fim de fevereiro e a deposição do Presidente ucraniano pró-russo Viktor Ianukovich, Moscovo controla a Crimeia, no Mar Negro.

Os habitantes da república autónoma ucraniana da Crimeia são chamados no domingo a pronunciar-se em referendo sobre a reanexação ou não da península à Rússia -- um escrutínio considerado ilegal por Kiev e pelo Ocidente.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG