Mladic pode ser transferido para Haia segunda ou terça

O ex-chefe militar dos sérvios bósnios Ratko Mladic, que foi preso quinta-feia, poderá ser transferido para Haia na segunda ou na terça-feira, disse hoje o juiz Mehmet Guney, citado hoje pela agência turca Anatolia.

"Mladic poderá chegar segunda ou terça-feira. Segundo a lei internacional, Ratko Mladic será apresentado imediatamente ao juiz", explicou Guney, que ocupa as funções de adjunto do Tribunal Penal Internacional para a ex-Jugoslávia (TPI), em Haia.

O antigo líder militar foi preso na Sérvia na quinta-feira passada, acusado de genocídio dos sérvios bósnios.

Guney afirmou que Ratko Mladic seria transferido depois resolvidos todos os procedimentos, nomeadamente administrativos e financeiros ligados à sua transferência.

O grupo de magistrados que deve julgar Ratko Mladic foi já constituído e inclui três juízes, um alemão, um sul-africano e um holandês.

"O processo deverá ter a duração de um ano e meio a dois anos", disse o magistrado turco, precisando que a transferência dependeria do atraso ou não no envio de documentos e provas que as partes apresentarão.

Ratko Mladic, 69 anos, apelidado também de "Carniceiro dos Balcãs" durante as guerras na ex-Jugoslávia, está a ser julgado por ser responsável pelo maior massacre na Europa desde o fim da Segunda Guerra Mundial, que ocorreu em Srebrenica (leste da Bósnia) em 1995.

Entre 7000 e 8000 homens e adolescentes muçulmanos foram executados na Bósnia poucos dias depois de as forças de Ratko Mladic tomarem a cidade de Srebrenica.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG