Medvedev diz que "eleições foram honestas e democráticas"

O presidente russo, Dmitri Medvedev, disse hoje que as eleições de domingo da Duma Estatal decorreram de forma honesta e justa e não foi utilizado qualquer tipo de "recurso administrativo".

"É evidente que as eleições realizadas foram completamente diferentes do que todos nós tínhamos visto até agora, por várias razões. Posso revelar as minhas impressões: o Rússia Unida recebeu exactamente o que tem, nem mais e nem menos", disse, num encontro com apoiantes.

"Nesse sentido, as eleições foram honestas, justas, democráticas", frisou.

Medvedev questionou ainda a existência de recursos administrativos. "São muitas as conversas sobre a utilização desenfreada do recurso administrativo. Mas onde está esse recurso?", interrogou.

"Recurso administrativo" é um conceito da realidade política russa que significa a capacidade das autoridades de alterarem os resultados das eleições.

"Considerei e considero que o Rússia Unida teve um desempenho digno, é um resultado normal do desenvolvimento do partido nos últimos anos, com todos os seus êxitos e com todos os defeitos", sublinhou. "No fundo, é a projecção do trabalho das autoridades nos últimos tempos", concluiu.

Observadores internacionais constataram grande número de violações no escrutínio.

O dirigente do Partido Comunista da Federação da Rússia, Guennadi Ziuganov, por seu lado, considerou as eleições parlamentares ilegítimas e acusou o Partido Rússia Unida de roubar até 15 por cento dos votos.

O Partido Rússia Unida, dirigido pelo primeiro-ministro Vladimir Putin e pelo Presidente russo Dmitri Medvedev, perdeu 77 mandatos na Duma Estatal em relação às eleições parlamentares de 2007.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG