Maquinista acusado de homicídio por negligência

Francisco José Garzón, o condutor do comboio que na quarta-feira descarrilou perto de Santiago de Compostela matando 78 pessoas, foi transferido para a esquadra e acusado de homicídio por negligência.

O anúncio foi feito pelo ministro do Interior espanhol, Jorge Fernández Díaz, numa conferência de imprensa em Santiago de Compostela. O ministro garantiu haver "indícios racionais para se pensar que o maquinista tem responsabilidade" pelo acidente. A decisão final cabe contudo ao juiz, lembrou.

O maquinistas continua a recusar falar com a polícia. Amanhã voltará a ser presente ao juiz. Apesar de o limite no local do acidente ser de 80 km/h, o comboio seguia na altura a 190 km/h.

Francisco José Garzón sofreu um traumatismo torácico durante o acidente e terá recebido a visita da mãe no hospital. As autoridades ofereceram-lhe apoio psicológico. Ele recusou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG