Mais um suspeito detido por assassinato de soldado britânico

Um homem de 50 anos foi detido hoje, no âmbito da investigação ao assassinato de um soldado britânico, em Londres, horas depois de terem sido libertados outros três suspeitos, informou a Scotland Yard.

De acordo com a polícia britânica, a nova detenção aconteceu na zona de Welling, a sul da capital britânica, horas depois de três outros indivíduos terem sido libertados sob fiança.

No total, a investigação ao assassinado, na quarta-feira, do soldado Lee Rigby, de 25 anos -- cometido por dois britânicos de origem nigeriana, alegadamente radicais islâmicos --, já resultou em dez detenções, todas sob suspeita de "conspiração para cometer homicídio". Mas alguns dos detidos foram entretanto libertados.

Os dois alegados agressores, Michael Adebolajo e Michael Adebowale, de 28 e 22 anos, continuam internados, sob custódia policial, em dois hospitais de Londres.

Os dois homens -- ainda não formalmente interrogados -- ficaram feridos na troca de tiros com a polícia no local do crime, mas estão estáveis.

A polícia continua a procurar pistas sobre o ataque, cometido no bairro de Woolwich (sudeste de Londres), em plena luz do dia, perto de um quartel.

Detetives da Scotland Yard estão a analisar vídeos de segurança, provas forenses e relatórios dos serviços secretos.

O assassinato do soldado gerou receios de represálias contra a comunidade muçulmana em Inglaterra, tendo-se já registado alguns ataques contra mesquitas.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG