Mais um detido no caso das escutas telefónicas

Um homem de 71 anos, alegadamente um antigo chefe de redacção do News of the World, foi hoje preso em Londres no âmbito do inquérito sobre escutas telefónicas efectuadas pelo jornal.

A polícia "deteve um homem suspeito de estar implicado na intercepção de comunicações (...) e suspeito de corrupção", refere um comunicado da Scotland Yard, que não precisa a identidade do detido.

Com este anúncio, elevam-se a 11 os suspeitos detidos e alegadamente relacionados com este escândalo político-mediático que implicou o encerramento do News of the World, semanário britânico com mais de um século de existência.

A Sky News e a BBC informaram que o detido é Stuart Kuttner, antigo chefe de redacção do News of the World, cargo que abandonou em 2009 após 22 anos de "bons e leais serviços".

O escândalo das escutas telefónicas que está a abalar o império mediático de Murdoch implicou, para além do encerramento do jornal de Londres em Julho, a demissão de diversos colaboradores directos do magnata britânico e ainda de diversos responsáveis da polícia e de um colaborador do primeiro-ministro britânico David Cameron.

As escutas, praticadas por detectives privados, terão abrangido 4.000 pessoas, incluindo responsáveis políticos, membros da família real e outras figuras públicas, mas também familiares das vítimas dos atentados de 05 de Julho de 2005 em Londres e de uma adolescente de 13 anos, Milly Dowler, assassinada em 2002.

No decurso da sua audição em Julho perante uma comissão parlamentar, Rebekah Brooks, ex-directora da filial britânica do grupo NewsCorp, afirmou que a chefia de redacção do News of the World era responsável pela aprovação dos pagamentos aos detectives privados.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG