Líder socialista espanhol cancela vinda a Lisboa

O secretário-geral do PSOE, Alfredo Pérez Rubalcaba, cancelou hoje a deslocação a Portugal, que deveria iniciar domingo, para participar numa reunião da Internacional Socialista, "devido à grave crise política que se vive em Espanha".

Numa nota de imprensa citada pela agência Efe, o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) divulgou a decisão do líder da oposição espanhola, que está em conversações com outros responsáveis socialistas, para preparar uma declaração que vai fazer no domingo, depois do discurso de hoje do primeiro-ministro, Mariano Rajoy.

O nome de Rajoy surgiu na quinta-feira, citado pelo jornal El País, entre os destinatários de alegados pagamentos ocultos que terão beneficiado ao longo de anos dirigentes do Partido Popular (PP), atualmente no poder.

O primeiro-ministro espanhol afirmou hoje que nunca recebeu esse tipo de pagamentos e anunciou que vai tornar públicas todas as suas declarações de rendimentos e património para demonstrar que não tem "nada a esconder".

No domingo, Rubalcaba deverá fazer uma declaração na sede do PSOE, em Madrid, disseram fontes socialistas à agência espanhola.

Hoje, o líder socialista já reagiu, em declarações aos jornalistas, às explicações de Rajoy, acusando o presidente do Governo de levar a Espanha a uma situação "inviável, impossível e ingovernável".

Para Rubalcaba, o líder do PP não deu "nenhuma explicação" aos espanhóis sobre o alegado financiamento irregular do partido.

O secretário-geral do PSOE tinha previsto deslocar-se a Portugal para participar, a partir de domingo e até terça-feira, no Conselho da Internacional Socialista, que deverá debater o tema do crescimento e emprego.

O PSOE comunicou que a delegação do partido à referida reunião será encabeçada pela secretária para a Igualdade, Purificación Causapié, que estará acompanhada pelo diretor-geral de Relações Internacionais, José Antonio Espejo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG