Karadzic não se declara culpado nem inocente

Ex-líder sérvio da Bósnia disse que diplomata americano lhe prometeu imunidade se ele desaparecesse.

Radovan Karadzic, o antigo líder político dos sérvios da Bósnia, recusou declarar-se culpado ou inocente perante o Tribunal Penal Internacional (TPI) para a ex-Jugoslávia de Haia que o está a julgar por crimes de guerra. "Não vou declarar-me culpado ou inocente porque este tribunal não tem o direito de me julgar", disse.

Perante a indefinição, o juiz assumiu uma declaração de inocência. O cérebro da guerra na Bósnia, em que morreram mais de cem mil pessoas, responde por 11 crimes de guerra. Karadzic foi detido a 21 de Julho, em Belgrado, depois de ter andado 13 anos a monte. O sérvio disse que, durante as negociações para a paz na Bósnia, o diplomata americano, Richard Holbrooke, prometeu-lhe que não seria perseguido se desaparecesse da vida pública.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG