Inquérito inconclusivo sobre queda de helicóptero

As primeiras investigações ao acidente do helicóptero da polícia que se despenhou sobre um 'pub' em Glasgow em 29 de novembro, provocando nove mortos, não revelaram qualquer falha técnica, refere um relatório hoje divulgado.

"As primeiras avaliações não forneceram qualquer prova de um problema mecânico grave num dos motores ou na caixa de velocidades do aparelho", um Eurocopter EC135 T2, indica o relatório do gabinete britânico de inquérito sobre acidentes aéreos (AAIB).

A primeira investigação precisa que as condições meteorológicas eram boas e que "todos os acessórios importantes [do helicóptero] estavam presentes" no momento da queda, que vitimou os três ocupantes e ainda seis clientes do 'pub', onde atuava uma banda musical.

O aparelho, que tinha descolado do aeroporto de Glasgow às 20:45 (hora de Lisboa) com 400 quilos de combustível, ainda continha "95 litros" quando foi retirado do telhado do 'The Clutha' em Glasgow, três dias após a queda.

O contacto radar com o helicóptero foi perdido às 22:22 de 29 de novembro, precisa a AAIB.

O helicóptero não estava equipado com caixas negras, mas segundo o gabinete de inquérito podem ser analisados alguns sistemas de registo, como comunicações via rádio e imagens de videovigilância.

A AAIB indicou que as investigações, onde também participam as suas homólogas alemã (BFU) e francesa (BEA), vão prosseguir e precisou que divulgará "todos os desenvolvimentos importantes".

O consórcio Eurocopter vendeu 1.100 EC135 a 296 clientes em todo o mundo.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG