Família mata jovem por pensar que este era bruxo

Um rapaz de 15 anos foi torturado e morto por afogamento no dia de Natal de 2010 pelo cunhado e pela sua irmã.

Kristy Bamu e as suas cinco irmãs, que residem habitualmente em Paris, tinham ido passar o Natal com a irmã mais velha de Kristy, Magalie Bamu, e o marido desta, Eric Bikubi, residentes em Londres.

Por razões ainda não esclarecidas, Eric acusou Kristy de bruxaria, prendendo-o num quarto e torturando-o ao longo de quatro dias. As irmãs que tinham vindo com o jovem foram obrigadas a tomar consecutivos banhos de água fria.

As jovens admitiram ser bruxas, o que as terá poupado a destino semelhante ao do irmão. Eric concentrou então a sua raiva no rapaz.

O caso está a ser julgado num tribunal de Londres e, segundo testemunhas das duas jovens, uma de 20 anos e outra cuja idade não foi indicada, Kristy foi "alvo de atos de uma brutalidade e selvajaria inacreditáveis".

Eric torturou o jovem com facas, martelo, escopro e alicates, "causando-lhe dores insuportáveis". Nas suas últimas horas de vida, o rapaz teria pedido "para ser morto".

A irmã mais velha de Kristy, Magalie, terá participado nas agressões. Eric chegou a telefonar aos pais de Kristy em Paris, dizendo que tencionava matar o jovem "por ser um feitiçeiro".

Inconsciente, Kristy foi colocado numa banheira com água fria para ser reanimado, acabando por morrer afogado. Foi então que Magalie telefonou ao serviço de emergência, dizendo que o irmão se afogara.

Os serviços médico ao chegarem à residência do casal, ambos de 28 anos, depararam-se com um cenário que ia muito além de um acidente. Um dos quartos tinha o chão cheio de sangue.

Eric Bikubi admitiu em tribunal ter morto o jovem de 15 anos, num acesso "de esquizofrenia paranóica".

O julgamento prossegue nos próximos dias.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG