Espanha não se poderá financiar "durante muito tempo"

O presidente do Governo espanhol afirmou hoje que Espanha não pode se financiar "durante muito tempo" aos preços atuais do mercado, advertindo que, com o atual risco de dívida, "é muito difícil que a economia possa crescer".

Mariano Rajoy referiu-se aos dados do risco de dívida - medido pelo diferencial entre os títulos espanhóis e alemães a 10 anos -- na sessão de controlo ao Governo no Congresso de Deputados, onde foi questionado pela oposição sobre as posturas que defenderá no Conselho Europeu desta semana.

Em resposta ao líder socialista, Alfredo Pérez Rubalcaba, e ao porta-voz do Partido Nacionalista Basco (PNV), Josu Erkoreka, o chefe do Governo mostrou-se confiante que a cimeira europeia "fará avanços importantes" no sentido da união bancária e fiscal.

No encontro, disse, defenderá cinco propostas, que incluem o saneamento das contas públicas e redução do défice, a manutenção das reformas estruturais e o desenvolvimento da integração dos mercados.

Rajoy disse que defenderá ainda medidas para estabilizar os mercados e evitar o aumento do risco da dívida e avanços para a união bancária e fiscal europeia.

"Creio que todas as medidas são importantes, mas hoje o mais importante é financiarmo-nos nos mercados", afirmou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG