Escultura polémica em frente à Bolsa de Milão

Uma escultura de mármore de uma mão decepada com o dedo médio em riste, instalada à frente da Bolsa de Valores de Milão, está a causar a indignação de políticos e intelectuais italianos.

A "provocadora" obra, uma escultura de mármore de uma mão decepada com o dedo médio em riste, começou a ser exibida na Bolsa de Valores de Milão onde ficará até 3 de Outubro.

Segundo avança o Globo.com, a instalação de onze metros, chamada "L.O.V.E.", e mostrada agora pela primeira vez na capital financeira do país, integra uma retrospectiva dedicada ao artista italiano, Maurizio Cattelan, cujas obras polémicas incluem uma escultura que retrata o Papa João Paulo II a ser atingido por um meteorito.

Massimiliano Finazzer Flory, representante de Cultura de Milão, afirmou em comunicado que "as obras de Cattelan propõem um questionar dos nossos tempos, revelando-se como um espelho, ainda que partido, do nosso presente"

A instalação já gerou inúmeras críticas de políticos locais e de intelectuais sobre se será correcto exibir um trabalho tão provocador num espaço público.

Cattelan já tinha despertado vários protestos em Milão, em 2004, com uma instalação de três bonecos de bebés enforcados no galho de uma árvore, acabando a obra por ser removida mais tarde, informa ainda o Globo.com.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG