Erdogan pede a eleitores que deem lição aos manifestantes

O primeiro-ministro turco, Recep Tayyip Erdogan, contestado pelo movimento de protesto que dura há dez dias, apelou aos eleitores para que deem uma lição aos manifestantes nas próximas eleições municipais de março de 2014.

"Só faltam sete meses para as eleições locais. Quero que deem a essas pessoas uma primeira lição pela via democrática nas urnas", afirmou diante de milhares de apoiantes, num discurso em Adana, transmitido em direto pela televisão.

Os manifestantes exigem a demissão de Erdogan, que acusam de autoritarismo e que querer islamizar a Turquia laica, mas o primeiro-ministro afasta totalmente essa hipótese. "Eles são covardes ao ponto de insultar o primeiro-ministro deste país", afirmou, voltando a usar os termos "vândalos" e "anarquistas" para descrever os manifestantes.

O primeiro-ministro do Governo conservador islâmico, que dirige o país há mais de dez anos, assegurou ainda que o seu regime representa a totalidade dos turcos, sem discriminação. "Somos o partido dos 76 milhões", o número de habitantes da Turquia.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG